Archive for Fevereiro 2015

O que é isso? O que é isso? Os ninjas estão chegando!

By : Clock Up
Yo, galera!

Apesar de já termos abordado este assunto no post final de ToQger, ainda houve um número considerável de pessoas nos fazendo essa pergunta:

"Então caras, vocês farão Ninninger?"


A má notícia: NÃO FAREMOS!

Nos esconder? Vamos é quebrar tudo!

A boa notícia?
O Shuriken Sentai está nas mãos do nosso grupo irmão, o THC Subs, comandado pelo RyuseiOh, um cara a quem consideramos com um mentor na tokunet.
Não se preocupem, os caras do THC farão um trabalho incrível com Ninninger, mantendo os mesmos padrões de qualidade que tivemos em ToQger. O pessoal que já vem acompanhando Kamen Rider Drive por lá, pode confirmar o que eu estou dizendo.
Segue o link do blog deles:

THC Subs
Cheers!

Tokusou Robo Janperson: Episódio 11

By : Charles William Krüger
Yo, minna-san.

Hoje trazemos mais um episódio de Janperson. Mais um com feels e uma ótima trama. Sem dúvidas, este é um Metal Hero de muita qualidade. Espero que vocês estejam gostando tanto quanto nós.

Claro... Afinal, é bem fácil arrumar emprego hoje em dia...


Não esqueçam de nos ajudar a seedar este episódio depois que o baixarem, pessoal.

Por hoje é isso.

See you again. (Sempre quis dizer isso)

Ressha Sentai Toqger - Episódio 47 (Final)

By : Charles William Krüger
Olá, pessoal.

É com muita alegria (e uma sensação de dever cumprido) que trazemos a vocês a última estação de Toqger.

Foi um bom final? Teve feels? Foi melhor que Kyoryuger? Essas e outras perguntas vocês poderão responder por si mesmos agora.


Eu sei que vocês estavam esperando por isso...

Nossos agradecimentos a todos que possibilitaram que trabalhássemos neste projeto: obrigado ao pessoal do Over-Time (que nos autorizou a usar os scripts em inglês deles), aos componentes da nossa equipe que colaboraram ocasionalmente mesmo sem estarem escalados para o projeto, e sobretudo a vocês que acompanham nosso trabalho e nos ajudam a melhoras com suas críticas, sugestões, comentários e feedback.

Para finalizar: NÃO, nós NÃO faremos Ninninger. Mas não se preocupem, pessoal. Os parceiros do THC Subs vão tocar este projeto, o que é sinal de qualidade. Por isso fiquem tranquilos.

É isso aí. Grande abraço a todos. (Sempre me emociono em últimos episódios)

## Clock Up ##

Yo, galera!
Foi um prazer estar com vocês durante esse ano. Como um fã retardado incondicional de Super Sentai, concluir este projeto foi algo realmente satisfatório.

Esclarecendo alguma dúvidas que possam vir a surgir:
Um dos motivos pelos quais decidimos deixar Ninninger para os nossos irmãos do THC, é que estamos entrando em uma nova fase aquio no Rampage. Nosso objetivo é concluir as séries que são re-traduzidas do Inglês para trabalharmos exclusivamente com projetos traduzidos direto do Japonês.
Posso dizer que estamos atingindo agora a nossa maturidade como um grupo de fansubbing. Tudo isso graças à dedicação e apoio de vocês.
Nos veremos em ToQger vs Kyoryuger e ToQger: O Sonhado ToQ #7!

Cheers!

## Yuko##
Sup!

Eeeh, O que eu posso falar sobre ToQger?
A série realmente me deixou impressionada com seus pulos de qualidade. Alguns episódios só podiam ser descritos como toscos enquanto outros tinham qualidade realmente alta.
Mas algo que nunca mudou, foi que trabalhar nessa série foi sempre divertido!

Obrigada pelo seu suporte e sua paciência com os nossos atrasos. Nos vemos em um futuro próximo!
Saraba.

Nota de Tradução: Assim como no Hyper Battle DVD, mantivemos o nome original do Yudo Breaker. Interessante que essa foi a primeira vez na série em que o Akira falou o nome da arma.


Review do Tio Donald: Flashman

By : RodrigoPatoDonald
Flashman: Siga o seu sonho e a sua intuição...
        

Falar de Flashman pela toku-net é algo assim que exige MUITA cautela. Eu resolvi, depois de MUITO tempo, re-assistir a série, mas, com os olhos de um adulto. Não fui guiado por nostalgia ao re-assisti-lo. Resolvi encarar o sentai do mesmo modo que encaramos uma série atual no qual não vemos quando éramos crianças, como Goseiger ou ToQger. E falar de qualidades e defeitos dessa série é algo que se pede que faça com muito tato, visto que tem pessoas que, do mesmo modo que Changeman, a consideram a obra-prima dos sentais. Mas, vamos falar da série. Creio eu, acredito que 91% dos que se dizem Toku-fãs já viram essa série. 

Flashman foi a série inovadora dos anos 80. Com uma qualidade estética superior a de sua antecessora, Flashman é uma série onde inovações e tradições dos super sentais caminham lado a lado. Vale salientar que em Flashman vimos um sentai com uma das cargas mais dramáticas da franquia. Flashman inovou por ser um sentai sem ter final feliz. O roteiro resolveu apelar pela dramaticidade. Apesar de alguns episódios dedicado ao humor (como no caso das Abóboras Selvagens e do Balão dos Sonhos), a premissa da série é mexer com o emocional das pessoas, com episódios onde lágrimas podem fluir de seus rostos facilmente. Na história, vamos encontrar 5 pessoas que foram criadas em outro planeta e voltam ao planeta natal, a Terra (leia-se Japão) com o intuito de lutarem contra uma equipe de cientistas que querem fazer experiências genéticas com criaturas terrestres. Junto com essa missão, eles vão lutar e seguir seus sonhos.

A premissa de Flashman é essa: Seguir o sonho! Seguir a intuição! Nossos cinco heróis chegam ao Japão cheios de sonhos, sendo que, o maior deles é encontrar a família. Sentir a família. Coisas de famílias, como comer comida caseira de mãe, brincar e brigar com irmãos, dormir no colo da mãe, ouvir histórias para dormir, receber os curativos da mãe. Enfim, um aconchego de família. E nossos heróis, de um jeito ou de outro, acabam experimentando esse tipo de sonho. Esse tipo de desejo. E as experiências deles em situações terrestres é mostrada de forma poética e inocente. Vide o caso dos balões, onde é mostrada toda a ingenuidade dos heróis, em lutar pelos seus sonhos. Afinal, no episódio dos balões, os mesmos levam os "sonhos deles para os céus". 

Mas para nossos heróis seguirem seus sonhos, eles precisam enfrentar alguns percalços. Como o maníaco Ley Wanda, a ardilosa Ley Nefer e o calculista Sir Cowler. Além de um time de vilões da linha que são maus, nossos heróis possuem como adversário, os fantasmas do passado. Afinal, eles são assombrados pelo fato de terem sido raptados e por não encontrarem seus pais. E sabendo dos fantasmas do passado, a equipe do Império de Experimentos de Remodelagem Mess se abusa disso para espezinhar nossos heróis, como no caso de que Ley Wanda ataca Jin graças a uma cicatriz que este tinha no peito. 

Flashman não é uma série de se jogar fora. Como falei no início, é uma série onde se tem uma das maiores inovações da franquia. O que seria? O acréscimo de um segundo robô gigante em parceria com o robô principal. Titan Boy veio apimentar o enredo, com seu jeito "destrambelhado", dando um alívio cômico. E isso foi legal. Flashman serviu como base para sentais futuros trazerem um novo robô no meio da série. Um outro ponto legal foi uma trilha sonora impecável. Tanto na parte das OSTs como na parte das BGMs. Músicas que lembram composições de grandes mestres contemporâneos, como Alan Menken e John Williams, usadas nas cenas certas e nas horas certas. Ou seja, algo bem feito. Muitas músicas que deixaram marcas, como aquela que toca na cena em que Bun vai atrás de uma pomba no episódio da motoqueira. Essa música é MÁGICA!! Outra coisa que quero reforçar (como já deixei claro) é que o roteiro é inovador. A história termina de forma trágica, sem um final feliz para nenhum componente da Supernova. E isso foi uma outra inovação, onde se sai o final feliz para algo mais triste. Esses foram alguns pontos que, na MINHA opinião, fizeram com que Flashman me deixasse marca na vida de muitos. 

Mas a série não está isenta de defeitos (assim como QUALQUER série). Uma delas está na escolha do elenco. Não digo o time dos vilões, que possuem nomes de peso, como Kouji Shimizu (Dr. Keflen), Jouji Nakata (Cowler), Kazuhiro Hirose (Ley Wanda), Miyuki Nagato (Wolk) e  Sayoko Hagiwara (Ley Nefer). Mas o time de herói deixou a desejar, se salvando apenas a Mayumi Yoshida (Lu) e Akira Ishihama (Dr. Tokimura), que se mostraram talentosos e firmes defendendo seus personagens. Mas os outros personagens me passaram (repito, opinião MINHA) de serem canastros demais. Um dos maiores exemplos está na Yoko Nakamura (Sara). Ela foi uma atriz que estava em ascensão na época como atriz, modelo e cantora e quiseram explorar o máximo dela. Tanto que, em determinado momentos, dava para ver que a personagem dela era a protagonista da série. E o pior, o protecionismo para cima dela acabou ofuscando os outros quatro. Alguém podia ter dado uns toques para ela que fazer caras e bocas em demasia não faz a pessoa ser uma boa atriz. E só. Outro ponto fraco na série está por conta do figurino, que é demasiado pobre e cafona (com exceção ao figurino civil terrestre de Jin). Ali dava para ver uma falta de preocupação com a aparência dos atores. O figurino mais judiado, sem sombras de dúvidas, ficou a mercê da personagem Sara. Se alguém me dizer que é normal aquele conjunto de saia amarela com meias 3/4 brancas com florzinhas ser usado no cotidiano com sinceridade, com sinceridade, não possui um bom senso. Só serve para ser cosplay em eventos de animes da atualidade no Brasil e olhe lá.

De resto, Flashman é uma série tecnicamente perfeita. As filmagens atrasaram, mas, quando chegou, veio para ficar e deixar marcas positivas na vida da franquia. É uma série boa. MUITO boa por sinal. Mas, não é motivo para ser idolatrada e encará-la como supra-sumo, pois ela não o é. A série trouxe inovações (e positivas, diga-se de passagem). Mas é uma série que nos incentiva a muitas coisas boas. Ela nos ensina a seguir o nosso sonho. A nossa intuição. E assim seguimos. Em busca dos nossos sonhos. Ponto para a dona Toei. PRISM FLASH!!! :D

Sukeban Deka II (1986) Episódio 03

By : Goggle Red
Um excitante duelo trás uma sensação de familiaridade aos fãs neste episódio_ que marca a estreia de Okio, a última das Sukebans destacadas como principais. Isso porque as outras duas temporadas deste live action também apresentaram, em determinado momento, algo idêntico em suas tramas. Quem acompanhou nossa Season I certamente se recordará do episódio 07, onde a Saki lendária encarou uma revoltada Yumi Horie (sósia de Okio!). Já meu fanatismo pela Season III me permite relembrar a passagem em que uma desconfiada Yuma Kazama foi com tudo para cima de Yui, antes de aceitá-la como sua irmã legítima. Nenhum desses casos, porém, reservaria uma amizade tão profunda às desafiantes como o que veremos por aqui hoje.
Quem vive Okio nesta série é a cantora Haruko Sagara. Seu sucesso mais emblemático_ o hit "Virgin Heart", de 1986_ foi incluído como uma das insert songs desta Sukeban Deka II (a se conferir mais futuramente). Líder de gangue no Colégio Ryozan, Okio abre espaço para um cenário que será o mais recorrente da trama_ uma espécie de Takanoha 2. Transferindo-se para lá, Saki carregará consigo toda a inquietação de uma lenda que renasce outra. Meio sem querer, a heroína atrai Yukino e até Nishiwaki_ que encontra um jeitinho bem peculiar para se manter o mais próximo possível de sua protegida.

Ressha Sentai ToQger: Episódio 46!

By : Clock Up

Boa tarde, pessoal.
Após uma semana sem exibição do Esquadrão Expresso, finalmente temos aqui o penúltimo episódio da série.


Já estava na hora, não?

Right tenta utilizar o poder das trevas para combater sozinho a iminente ameaça da Shadow Line.
Vou parar por aqui para evitar spoilers.
Divirtam-se!
Vejo vocês na Estação Final.

Cheers!


Sukeban Deka II (1986) Episódio 02

By : Goggle Red
Um episódio bastante completo em si mesmo garante a melhor continuação para este nosso novo seriado. Em sua primeira missão formal, Saki conhecerá um pouco da dura realidade dos colégios dominados por gangues opressoras. De passagem por um deles_ o Kirinoha_, a heroína encara o mal personificado na delinquente Reiko Hitori, líder do Koryukai. Ramificação de um Clube de Kung-fu, o Koryukai é um grupo feminino que hoje subjuga os demais clubes esportivos do Kirinoha. Como sua vítima mais direta, a líder do Clube de Basquete, Yuri Fujitani, vê em Saki sua última esperança. Última, porém não única.
Todo esse mote abre espaço para a estreia de Yukino, a segunda das três Sukebans principais desta Season. Surpresa com a paixão súbita demonstrada por Saki (que, como veremos, é o mais perfeito contraste para com a frieza de sua antecessora), Yukino adere à luta nos dando uma amostra de como manipula suas duas armas_ o Sukafu e as Razor Nails.

A cantora que interpreta Yukino é Akie Yoshizawa, do Onyanko Club. Desde o início contribuindo com a trilha sonora desta série, é dela a canção "Naze? No Arashi"_ o atual tema de encerramento, que vocês já conhecem desde o episódio anterior.

Himitsu Sentai Goranger - Episódio 42

By : Charles William Krüger
Yo, minna.

Chegamos à metade de Goranger. O episódio é emblemático não apenas por isso, mas pelo roteiro em si. Arrisco-me a dizer que seja o melhor até agora - inclusive devido às consequências dele para a sequência da série.


Cena épica. Sem mais.

Em um futuro não muito distante, os fãs de Goranger terão uma surpresa aqui no Rampage. Por ora, curtam esse incrível episódio.


Sukeban Deka II (1986) Episódio 01

By : Goggle Red
Alô, minna-san! Mais uma vez por aqui, eu, Goggle Red. Antes que me perguntem: SIM, eu gostei da hospedagem aqui no Rampage Subs. Por isso, espero poder contribuir mais um pouco, através desta temporada que dá sequência aos nossos projetos envolvendo Sukeban Deka.
Quem assistiu ao filme (já lançado por aqui, numa parceria com meu site Henshin World) certamente reconhecerá Yoko Godai_ a nova Saki Asamiya. O maior segredo dessa delinquente, porém, só mesmo esta série poderá lhes revelar.
Chegou a hora da sucessão! \o/
Esta Season trás diversas inovações notáveis em relação à anterior. Uma delas é a atenção especial que a produção passa a dispensar à música de suas cantoras - protagonistas. E, como vocês verão, tal ideia não poderia surgir em melhor hora. No momento mais grandioso deste episódio, Saki parece renascer tão logo se livra de uma misteriosa máscara de ferro. A sequência sonorizada pela canção "Sayonara no Memai", da própria Yoko Minamino (intérprete de Saki) é a primeira cena a receber esse tipo de tratamento sonoro estilizado. A partir daqui, essa e outras músicas acompanharão as passagens mais intensas de cada episódio. Emoção para todos nós, definitivamente, é algo que não faltará.


Aproveitem! ^_^

Sukeban Deka II (1986) - A Série Legendada

By : Goggle Red
Japão, 1986. Colégios do país seguem suas rotinas. O nome Saki Asamiya é hoje uma lenda inquietante. Para combater uma ameaça oculta pelas sombras, apenas uma lenda ainda mais forte, mais misteriosa e mais desafiadora poderá revivê-lo. 
A lenda da garota da máscara de ferro.

Sinopse- Temeroso com a degradação que várias instituições de ensino vêm apresentando, Kuraiyami Shirei decide iniciar uma nova Operação Sukeban Deka. Numa reunião do Gabinete, o agente Nishiwaki se dispõe a assistir aquela que, segundo ele, é a garota ideal para assumir o posto de nova espiã da organização: a delinquente Yoko Godai.
Nascida em Tosa, Yoko foi criada por sua mãe. Desde muito pequena, cresceu presa à uma misteriosa máscara de ferro_ a Tekkamen_, programada com uma tecnologia capaz de suprir todas as suas necessidades. Tão logo se vê livre da Tekkamen, Yoko assume o nome da antecessora e passa a lutar com um singelo objetivo: descobrir os segredos que se escondem por trás de suas próprias origens.
Já como Saki Asamiya, a espiã conhece outras duas delinquentes que aderem à sua causa: Yukino Yajima e Kyoko “Okio” Nakamura. Juntas, elas combatem as ações do Seirokai, um grupo de estudantes revolucionários recrutados por Kyoshiro Shigaraki_ mais conhecido como Kage no Soto, o Líder das Sombras. Com membros espalhados por inúmeros colégios do Japão, o Seirokai objetiva provocar a chamada Revolução dos Lobos_ uma insurreição rebelde formada apenas por guerrilheiros jovens. Por trás de toda essa manobra, uma figura ainda mais intrigante se eleva: Shigaraki-Ro, o Velho de Kamakura. De certa forma, parece ser ele o eixo central para uma série de questões insondáveis_ que incluem até uma possível ligação entre Saki e Soto.
Após o sucesso de sua temporada anterior, Sukeban Deka ganha uma nova série_ mais dramática, mais densa no núcleo da ação e com várias diferenças em sua trama principal. A mais notável delas garante a presença de três Sukebans postulantes ao posto de heroína_ Saki, Okio e Yukino. Mais influente que a família Mizuchi, o Grupo Seirokai se firma aqui como uma organização vilã em larga escala, que desde o início atua sobre um único alvo preferencial: os colégios japoneses. Vários outros itens são mantidos e, com as devidas substituições (à exceção de Kuraiyami Shirei, o líder do Gabinete), se adaptam à nova trama, repetindo a fórmula do seriado anterior. Yoko Godai luta sob o nome da Saki Asamiya lendária; Assistindo-a, Nishiwaki ocupa o posto que já foi de Jin Koichiro; E, ainda que percorra por vários cenários, o mote se desenvolve sobre um palco que em muito lembra o do Takanoha: o Colégio Ryozan.

Conheça um pouco sobre as três Sukebans principais desta Season, logo abaixo:

Saki Asamiya - Yoko Godai é uma delinquente que sobreviveu presa à uma enigmática máscara de ferro_ a Tekkamen. Destacada pelo Gabinete a partir de uma recomendação pessoal de Nishiwaki, Yoko herda da antecessora o nome e o ioiô com o símbolo do "Sakura no Daimon". Profundamente apaixonada pela sua missão, esta segunda Saki luta para desvendar suas origens e alcançar a vida de uma garota normal_ algo que o fardo da Tekkamen jamais lhe permitiu. Sua guerra contra o Seirokai destaca, desde o começo, as habilidades físicas desta que foi_ sem dúvida_ a Sukeban mais forte da história.
Nesta série, Saki é interpretada pela cantora Yoko Minamino (Nanno). Sua carreira de grande sucesso no universo do J-Pop romântico apoia-se nos diversos álbuns e singles que ela lançou entre as décadas de 80 e 90. Seu repertório inclui canções singulares como "Kanashimi Monument", "Rakuen no Door" e "Trouble Maker". Atualmente, Nanno se mantêm na ativa como integrante do trio Blooming Girls.

Okio - Delinquente mais conhecida do Colégio Ryozan, Kyoko Nakamura é uma jovem temida por sua personalidade rude e decidida. Nos duelos, surpreende os rivais com o manuseio de suas bolas de gude_ que lhe garantiram o apelido de "Bidama no Okio", ou "Okio das Bolas de Gude".
Quem interpreta Okio nesta trama é a cantora Haruko Sagara. O êxito mediano que obteve no universo J-Pop foi, de certa forma, uma resposta para a ousadia que ela impôs à sua carreira. Desde seus primeiros passos na música, Haruko renegou a previsível imagem meiga das J-Idols, optando por outra, mais rebelde e quase andrógina. Do repertório de Haru-chan, duas canções se destacam: "Odorasete Tonight" e a emblemática "Virgin Heart"_ essa segunda, um sucesso grandioso que reflete perfeitamente toda a intensidade libertária daquela época que ficaria conhecida como a "Golden Age".

Yukino - A fachada doce e delicada da bela Yukino Yajima oculta uma insuspeitável expert em artes marciais. Oriunda de uma tradicional família japonesa e herdeira de grande fortuna, essa jovem renegou a seu próprio destino para crescer como uma delinquente. Yukino foi também a única Sukeban da história a lutar com duas armas diferentes: o Sukafu (lenço usado nas cerimônias de chá japonesas) e as Razor Nails (unhas postiças e extremamente afiadas, usadas apenas em combates de curta distância).
A cantora que interpreta Yukino nesta série é Akie Yoshizawa, uma das membras mais longevas do famosíssimo Onyanko Club. Na carreira solo (que tocou paralelamente com o grupo), Akie gravou músicas como "Naze? No Arashi" e "Ame no Hanabi".

A série Sukeban Deka II dá sequência ao projeto Sukeban Deka, que iniciamos com a Season I. Esperamos que todos gostem e nos acompanhem em mais esta etapa de nossa caminhada.

Título: Sukeban Deka II - A Lenda da Garota da Máscara de Ferro
Ano: 1985/86
Produção: Toei
Nº de Episódios: 42 + 1 filme
Formatos: MKV (softsub) e MP4 (hardsub)
Tradução, coordenação, edição final e comentários: Goggle Red
Typestting, timing e encode: Clock Up
Revisão: Kleber Nazca, Cap. Nascimento

EPISÓDIOS:Ep 01: Surge! A Misteriosa Sukeban da Máscara de Ferro mkv | mp4
Ep 02: Derrote o Clube de Kung-fu!  mkv | mp4
Ep 03: Chegou! Okio das Bolas de Gude  mkv | mp4
Ep 04: Os Sinos do Duelo Soam ao Meio-dia  mkv mp4
Ep 05: Esmague o Leilão da Elite  mkv | mp4
Ep 06: Por quê? O Segredo da Tekkamen mkv | mp4
Ep 07: A Segunda Saki é Uma Freira!? mkv | mp4
Ep 08: A Bela Delinquente vs o Misterioso DJ mkv | mp4
Ep 09: Onyanko Club, Mãso à Obra! mkv | mp4
Ep 10: Yukino, Uma Triste História de Amor Juvenil mkv | mp4
Ep 11: Kage no Soto!! Revelado mkv | mp4
Ep 12: A Canção de Ninar de Okio mkv | mp4
Ep 13: Batalha no Branco Reluzente! Pânico na Pista de Esqui
Ep 14: Saki em Perigo! Os Sete Assassinos Kyosha
Ep 15: Yukino nas Portas da Morte! O Furioso Ataque de Saki
Ep 16: A Bala da Tragédia Atinge Saki
Ep 17: Desvio! Carro Assassino! Elimine o Kage no Soto!

PASTAS NO MEGA (mkv e mp4) — Episódios 13 em diante disponíveis aqui.


Sukeban Deka I (1985) Os cinco episódios finais

By : Goggle Red
Para o pessoal que nos acompanhou até aqui, uma agradável surpresa hoje. Os cinco episódios finais de Sukeban Deka I finalmente lançados_ de uma só vez, e com a inédita qualidade que todos nós merecemos.

Ao mesmo tempo que encerra o caso da americana Amy Horner, o episódio 20 nos revelará os primeiros spots do grande segredo por trás de Gouzo Mizuchi. Sua confissão aqui abre uma sequência que eu, pessoalmente, considero a terceira fase (não oficial) da série_ ou a fase "novelão", como eu descontraidamente me refiro aqui na equipe Rampage. Desta passagem, vale notar na cena em que Amy sai à procura de suas novas amigas. Nela, toca um trecho de "Sotsugyou", mais uma música da cantora e protagonista Yuki Saito_ e a mesma que inicia seu álbum "Axia", de 1985.

No impecável episódio 21, Kuraiyami Shirei revelará, num encontro decisivo que terá com Saki, os reais motivos da garota ter sido escolhida como instrumento principal do Gabinete. Uma revelação tão impactante quanto a que a própria heroína fará de si mesma, esclarecendo porque escolheu ser uma delinquente. Tão excitante quanto essas passagens, só mesmo o emocionante encontro da heroína com sua mãe, Natsu_ naquele que é, sem dúvida, o trecho mais forte do seriado inteiro. Dele, o destaque é a grande renúncia de Natsu, que apelará para as últimas consequências cabíveis à uma mãe na ânsia de preservar_ ainda que dolorosamente_ a tranquilidade de espírito de sua filha, assim como seu amor verdadeiro por ela.

Após tantas reviravoltas, o episódio 22 faz uma merecida pausa na emoção. Convidando o espectador a reorganizar suas ideias, ele apresenta um falso final, que servirá principalmente para definir a relação entre Saki e Natsu, aparando as últimas arestas ainda abertas no destino de ambas. Por sinal, os maiores detalhes das revelações de Gouzo Mizuchi (iniciadas no episódio 20), ganham aqui uma narrativa ainda mais completa e definitiva_ esclarecendo, enfim, os últimos mistérios que a trama guardava desde seu capítulo inicial. É nesta passagem também que surgem as únicas citações que a série faz à Toshiyada Asamiya_ ninguém menos que o pai de Saki.

Numa história de capítulo único, o episódio 23 reforçará a mensagem sobre a pureza que há por trás do sentimento paternal_ na verdade, o grande mote em comum que une todos os episódios deste pack. Tão intenso quanto o amor entre Saki e Natsu, tão comovente quanto a compreensão entre Amy Horner e seu pai será a carência_ exposta aqui_ da menina Yukari Kimura por sua irmã, Kazumi. Em sua penúltima investida, Remi Mizuchi usará ambas como cobaias de seu "renascimento" perante Saki_ nesta passagem cujo grande destaque é, de longe, o trabalho cinematográfico dispensado à fotografia.

Encerrando a série, o previsível confronto final entre Saki e Remi se apoiará na imagem de Sanpei para, enfim, alçá-lo ao posto do personagem trágico que eu já havia adiantado ao comentar o episódio 02. Numa performance inesquecível, Jin Koichiro também dará sua mais intensa contribuição na luta da heroína, e refletirá ainda sobre os momentos em que a assistiu ao longo desta saga. Para Saki, mais importante do que o cenário de seu destino, sem dúvida, é a inegável sensação de dever cumprido_ não apenas como mera guerreira, mas, acima de tudo, como ser humano.

Bom espetáculo!

### Clock Up ###

Yo, galera!
Aqui é o Clock Up, e eu gostaria de aproveitar este post final pra dizer que foi um prazer enorme ter participado do time responsável pela legendagem dessa primeira temporada de Sukeban Deka. Já fazia bastante tempo que os reviews do nosso amigo Goggle Red me faziam ter vontade de assitir à essa franquia. Foi por isso que concordamos prontamente quando ele propôs a parceria para legendarmos esse J-drama incrível.
O que mais posso dizer? Muitos feels neste arco final. Acredito que muitos de vocês marmanjos vão acabar dando uma lavadinha básica nos olhos.
Espero que tenham curtido, assistir tanto quanto nós curtimos legendar.
Vejo vocês na season II

Cheers!


- Copyright © Rampage Subs - Rampage Subs - Powered by Blogger - -