Archive for Março 2016

Não dropamos nada! Leiam até o fim! Mas leiam MESMO!

By : Charles William Krüger
Aqui é o Fanboy, líder do Rampage. Vamos lá:

Não dropamos nada! Nada! Tudo vai ser finalizado!

Logo atualizaremos GoGoV. Não se preocupem, é ÓBVIO que terminaremos.

Goranger está demorando porque nossa tradutora anda bem ocupada. Mas ela VAI continuar.

Se você está REALMENTE com pressa, tem duas opções:

1) Pague as contas da nossa tradutora. Ela se dedicará a Goranger em tempo integral.
2) Traduza você.


Janperson está em vias de ter 3 episódios lançados.

JAKQ depende dos amigos internacionais do Love & Care. Demora, mas sai.

Outra coisa importantíssima.

Alguns comentários mais agressivos em certas postagens têm incomodado. Em particular, os posts de reviews refletem a opinião do redator. Se discorda, diga que discorda de forma educada. Se não tem educação, seu comentário será moderado/deletado. Ou respondido com ainda mais agressividade.

Não aceitaremos mais comentários agressivos!

Se quiser perguntar sobre os lançamentos, fique à vontade. Mas entenda que nós estamos mais preocupados com os lançamentos do que vocês. Nós estamos pensando nisso todos os dias.

NÓS NÃO VAMOS DECEPCIONAR VOCÊS!

É isso. Tchau!

REVIEW DO TIO DONALD: SAILOR MOON

By : RodrigoPatoDonald

“Lua… eu sou Lua… tua, oh, meu sol… loura, eu sou louca… por teus raios que me douram...”




Sailor Moon é um toku bem diferente do que estamos acostumados no anime clássico que vimos na finada Manchete a partir de Março de 1996 e do mangá que foi lançado em 2014. Sailor Moon versão toku, segundo a autora Naoko Takeuchi, é considerado a MELHOR versão da sua obra, numa entrevista que ela deu na época.

Embora tenha uma pitada de humor na história, uma fotografia e efeitos especiais coloridos demais, o foco de Sailor Moon vai mudando de acordo com que os episódios vão avançando. As características de algumas personagens são diferentes do anime que nós conhecemos, que já são diferentes do mangá. Por exemplo. Rei, enquanto no anime ela é mais atirada, desencanada e namoradeira, no toku, ela é mais séria, mais concentrada na missão e não confia nos homens, sendo mais desconfiada, sendo a mais próxima do mangá. Makoto, no anime, já é mais briguenta, mais independente e mais ousada, no toku, ela é mais carente, mais recatada, mais dependente de fatores externos (como um homem), mesmo morando sozinha.

Algumas personagens ficaram de fora. Um exemplo foi a Chibimoon, que eu achei que iria ser crucial para essa versão. Mas, em compensação, no lugar dela surgiu a Sailor Luna. Sim. A Luna ganha uma forma humana de uma menina de 9 anos. Ela que faz a função de Sailor Chibimoon. Mesmo assim, foi um bom acréscimo, que não atrapalhou em nada no andamento da história. Lembrando que, essa versão, o andamento da história é diferente do mangá e do anime. Por exemplo, Minako já é famosa e NÃO é a melhor amiga de Usagi. A melhor amiga de Usagi ficou a cargo de Makoto.

Ao contrário do anime e do mangá, essa versão (baseada no primeiro arco do mangá), ganha uma trama mais soturna. Mais adulta. Mais séria. O humor é presente, mas não predominante. E o final termina com uma tragédia, que foi amenizada. Foi revelado nesse toku que, com o poder do seu amor, a Sailor Moon pode destruir UM universo, se tornando uma das personagens mais poderosas desse universo-geek. A fotografia, como falei no início, é colorida e meio psicodélica, mas isso vai diminuindo a medida que os episódios foram avançando. Vale destacar atuações magistrais, num elenco bem selecionado.  Destaque para Keiko Kitagawa (Rei Hino) e Jyoji Shibue (Tuxedo Kamen), que são os melhores do elenco.

A trilha sonora é açucarada e puxada pro pop pré-adolescente. Ou seja, para quem está acostumado com algo mais hard, NÃO vai curtir a trilha sonora. Os figurinos são fiéis ao mangá e os efeitos dos golpes são bonitos. Adorei (pena que foi uma vez) ver o golpe Burning Mandala. Foi o mais bonito de todos. Aliás, nessa versão, a Sailor Mars se tornou a minha favorita, talvez por causa da atriz que deu vida a guerreira, visto que, das cinco senshi principais, no mangá e anime, a Makoto é a minha favorita (embora a Michiro, Sailor Neptune, seja a minha favorita de todas). Mas o trabalho de Keiko apagou o brilho de Sawaii (Usagi).


Enfim, Sailor Moon foi o primeiro toku que me fez chorar. Um final triste, mas bonito. Para quem é fã das meninas, vai estranhar um pouco o modo como ele teve seu roteiro sendo conduzido. Mas, passando esse choque inicial, dá para curtir numa boa. As meninas vão te conquistar de alguma forma. Tenho certeza disso. 

- Copyright © Rampage Subs - Rampage Subs - Powered by Blogger - -