Archive for Outubro 2016

Problemas para baixar nossos links no Mega? Eu lhes apresento a solução!

By : RodrigoPatoDonald
BROWSEC - a Ferramenta que vai salvar seus downloads!


Alguns anos atrás, o Mega era considerado o MELHOR site de download e a velocidade para baixar as coisas dele eram incríveis. Por isso, sempre obtemos uma forma de facilitar o processo de download de vocês. Só que, de alguns meses para cá, o Mega está com algumas ataques de pelancas e está limitando e MUITO os downloads dos usuários. Por causa disso, muitos estão com dificuldades de baixar as coisas, inclusive, do nosso Fansuber.

Mas, não desanimem! Vocês podem e DEVEM continuar baixando pelo Mega. Eu lhes apresento uma solução fácil para resolver esse problema do Mega. Vocês só precisam instalar a extensão BROWSEC. O que é isso?? Titio Pato Donald vai lhes explicar.

Browsec é uma extensão do Google Chrome que permite você acessar qualquer tipo de site e em qualquer lugar, melhorando seu desempenho on-line e burlando alguns servidores que limitam seus downloads. Como usá-lo? Vejamos!!

A primeira coisa que vocês precisam fazer é baixarem a extensão e instalá-la no seu Google Chrome.  Vão lá! O Link está aqui aqui! Baixem e instalem no seu Chrome. O tio Pato Donal espera vocês.

BROWSEC

(esperando)

========================================================================


Já instalaram?? Ótimo! Agora, vão lá e apertem no ícone bem no canto da barra de endereço (onde está circulado de verde, onde tem o traço verde):


Viram?? Já clicaram?? EEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!! Agora, vamos ligar o Browsec. Vamos lá? Prestem a atenção na imagem abaixo:



1) Onde está escrita CHANGE num retângulo onde está a bandeira dos EUA, vós ireis escolher um país que NÃO seja o Brasil. Essa mudança de país é a MAIS importante do Browsec, pois o Mega limita alguns países ao seu acesso. E o Brasil é um deles. Desses países, os EUA é o melhor, pois ele libera 8 gigas de downloads do Mega por dia SEM esperar um prazo de 4 horas de um download a outro.Ou seja, se colocar nos EUA, vós podereis baixar 8 gigas do Mega direto, um atrás do outro, e numa velocidade incrível. Caso vocês atinjam o limite de 8 gigas diários (NEM sei se vocês baixam 8 gigas diários, mas...) e queiram baixar mais, é só mudarem o país que NÃO seja o Brasil e está certo.

2) Depois de colocarem o país que seus IPs vão se localizar, vão lá e ativem o Browsec (onde está marcado com um círculo rosa.  Fazendo isso, seu Browsec está liberado para vocês baixarem quantos episódios quiserem SEM se preocuparem com limites. 

O ÚNICO revés do do Browsec que eu achei foi o fato de ele limitar alguns acessos de vídeos no Youtube. Tipo... alguns países não liberam seus vídeos para os EUA, como o Japão, por exemplo. Mas isso é fácil de se resolver. Quando não estiver baixando e queria assistir algum vídeo que teve acesso proibido, é só clicar em OFF (onde está marcado no círculo rosa no segundo print) e libera os vídeos, fazendo com que seu IP se torne "brasileiro" de novo. Mas, quando quiserem baixar, é só ir lá no ícone e ativar o Browsec que está resolvido o problema... XD

Espero que essa dica que o Tio Pato Donald, que é velho e ranzinza, lhes tenham ajudado a resolver seus problemas. Tio Pato ama vocês! <3

The search continues....





Goranger 56 e Janperson 25 a 28 - Download

By : Charles William Krüger
Yo!

Cinco episódios novos para vocês acreditarem quando dizemos que não morremos.

Mais importante é lembrar: vocês sabem que o Mega virou uma droga, então vamos usar exclusivamente torrents.
Nosso dinheiro para pagar seedbox acabou (usem a área de comentários para debater se é culpa do PT ou do Temer...). Então, ou vocês ajudam a seedar, ou fica ruim para todos.


(Exceto para nós do Rampage, que já temos os episódios).

Faltam 28 episódios ainda...

Perguntas de "quando tem mais?" serão ignoradas. 

Abraços a todos. E seedem!

Janperson 25 ao 28
mkv | mp4

Goranger 56
mkv | mp4


DEFINITIVAMENTE: QUEM é o público alvo dos tokusatsus??

By : RodrigoPatoDonald
                        Olhem bem esses dois rostos. Olharam? Que bom! 




Agora, vamos no concentrar no rostinho da esquerda. O que a imagem dele representa para vocês? Bem... quando esse rosto do lado esquerdo é mostrado na toku-net, os comentários para cima dele são, em sua vasta maioria assim: “Isto que é exemplo de herói”, “melhor red que existe”, “isso que é herói macho”, “não tem pra ninguém” e variantes dessas frases.

Agora, vamos nos concentrar no rostinho da direita. Bem... ele é diferente do rosto da esquerda. A imagem que ele representa para MUITOS na toku-net brasileira é (pelo que eu acompanhei na época do lançamento da série): “Emo viadinho”, “Bicha!”, “Não tem porte de homem macho”, “herói para menininhas e gays”, “jamais será igual ao meu herói” e variantes dessas frases.

Acho que está havendo um equívoco aqui. Acho que está na hora de explanarmos um assunto pra lá de pertinente para evitarmos esses equívocos. Que assunto é esse? Que tal analisarmos essa questão: “Afinal de contas, QUEM é o público alvo dos tokus?”. Vamos descobrir juntos!!

Mas vou começar direto na resposta. Os Tokus NÃO são para crianças. E também NÃO são para adultos. O que precisamos entender é: EXISTEM tokus para crianças e EXISTEM tokus para adultos. PONTO! Pára aí! Agora, vamos explanar a linha de raciocínio. Vamos falar nas produções que são tão questionadas pelo povo: as do “Toeiverso” (Riders e Sentais) e da Tsurubaya (Ultras). Muitas críticas para as produções atuais dessas produtoras são geralmente as mesmas que vimos no decorrer dos anos: “Ai, no meu tempo não era assim”, “hoje estão muito coloridos e cheios de efeitos especiais, parecendo que é feito para vender brinquedinhos”, “os heróis estão afeminados demais e são feitos para menininhas de sete anos”, “as histórias estão muito infantis, no meu tempo eram para adultos”. Vamos refutar cada uma dessas críticas juntos? Vamos!!

“Ai, no meu tempo não era assim”.




Claro que no seu tempo não era assim! Os tempos são outros. Como dizia a música “Marcas da Paixão”, do Gian e Giovani (Ah, um sertanejo de vez em quando vai bem... sejamos francos... XD): “Vai-se a luva e fica os dedos, vai-se o ouro e vem o anel... passa a Lua, passa as estrelas, passa o dia e fica o céu”.... conseguem entender a profundidade desses versos? Geração vai e outra fica. É claro que a forma de se fazer tokus de hoje é BEM diferente das de anos atrás porque o público alvo dessas três franquias analisadas (Rider, Sentai e Ultra) são crianças JAPONESAS (atentem-se para o adjetivo patriótico JAPONESAS). Vale salientar que as crianças japonesas dos anos 2010 são BEM diferentes das crianças japonesas de 2000, 1990, 1980, 1970, 1960 e 1950. Então, é por isso que as produções de vossos tempos serem diferentes das de hoje. Capicce?

“Hoje estão muito coloridos e cheios de efeitos especiais, parecendo que é feito para vender brinquedinhos”.

                              

                    
Ai... essa frase.... vamos lá... vale lembrar que a tecnologia de hoje é BEM diferente de 10, 20, 30, 40, 50 e 60 anos atrás. A forma de se trabalhar com “efeitos especiais” é outra. Antigamente (que se faziam tokus em preto e branco), a tecnologia era limitada. As crianças se conformavam com aquela fotografia escura e sem vida nas telas do cinema e da TV. Com a chegada da TV colorida nos anos 70, houve toda uma preocupação com as cores e a tecnologia dos efeitos especiais era usada para adaptar a nova fotografia colorida. A medida que as décadas foram avançando, mais colorida a fotografia das produções ficavam (salvos alguns kaiju eiga e nippo heroes). E hoje, a tecnologia está mais colorida por causa do consumo. Aí, vamos entrar na terceira parte da frase: o consumo. Sim, meus caros colegas! Antes de serem “obras de arte de entretenimento”, tokus são máquinas caça-níqueis. QUALQUER produção no mundo da indústria do entretenimento (filme, novela, quadrinho, série, desenho animado, música, livro e etc) são, antes de mais nada, uma vitrine para anunciantes venderem seus produtos. Ou vocês acham que a Globo faz novelas SÓ para entreter você após um dia estressante de trabalho? Claro que não! Elas chamam anunciantes para mostrar produtos para você comprar. E com os tokus NÃO são diferentes. A Bandai (patrocinadora oficial da Toei para tokus e animes), dita MUITA regra de como essas produções devem ser feitas. Se a série não vende, ela é descartada. Vide o “famigerado” Metalder no Japão, que foi cancelada faltando 15 episódios aproximadamente porque não estava dando lucro. E hoje a Bandai e a Toei sabem que as crianças de hoje são mais consumistas e abertas a novas tecnologias do que as do passado. Nos anos 50, um guri de 7 anos se contentava com um pião e um bilboquê. Nos anos 80, um guri de 8 anos não queria esses brinquedos da geração dos anos 50. Eles já queriam um Atari e um Jogo da Vida da Estrela. Nos anos 2010, um guri de 8 anos não querem saber de Atari ou um Jogo da Vida. Já nascem grudados num tablet ou num celular. As três gerações estão erradas? Não! E sabendo que as gerações são outras, é claro que a Bandai vai querer vender mais e mais produtos e quer usar essas séries para vender mais e mais bonequinhos. Então, contentem-se! Vão me dizer que, quando vocês eram guris, vocês assistiam Changeman pelo prazer e não queriam as máscaras e apontadores que foram lançados em 1988 junto com outros produtos? :3

“Os heróis estão afeminados demais e são feitos para menininhas de sete anos”.



Esse é um assunto meio polêmico. Mas, que precisa ser trabalhado. Pessoa que costuma usar essa frase para questionar o conteúdo das produções atuais não está demonstrando opinião, mas sim, uma crença baseada no preconceito sobre como as coisas estão caminhando. E tem mais: pessoas que usam esse “argumento” para criticar estão, na verdade, RESTRINGINDO  o público-alvo para “homens-adultos-héteros-brasileiros”. Essa gente esquece que existem gays, lésbicas, transexuais, mulheres e crianças que assistem e consomem tokus. Ter atores jovens e bonitos não significa que estejam "afeminando" os heróis. MUITO pelo contrário. Estão ajudando a perpetuar os gêneros de tokus, seguindo a tendência da juventude. No passado, os heróis tinham uma figura mais velha porque as séries precisavam mostrar que a figura dos mais velhos (no caso, os pais das crianças), seriam os heróis. Hoje em dia, ao deixar os heróis mais franzinos e mais jovens, a tendência é mostrar para essa juventude que eles também podem ser heróis. E sem falar que, “rosto bonito ajuda a chamar público”. Entendem? E tem mais: a androgínia é sinal de masculinidade e virilidade no Japão moderno. Mulheres correm atrás de homens andróginos e, por causa disso, o investimento das empresas em jovens de aspectos andróginos. Por mais que AQUI no Brasil isso seja uma prática "inaceitável" para um herói, lá faz parte da cultura moderna japonesa. Não tem como condenar algo que NÃO faz parte da nossa cultura. E um herói não precisa fazer pose de “machão” o tempo todo e a heroína “não tem que ser a gostosona” o tempo todo. ATITUDES é que mostram o que é ser herói, e NÃO a aparência. PARA MIM (atentem-se para o grifo), ser herói é errar bastante, aprender com seus erros, superar seus erros e acertar para salvar alguém ou o mundo. Heróis certinhos e egocêntricos nessas produções me irritam e não passa NENHUM valor pra mim. E nisso, os heróis atuais ganham e MUITO dos heróis “certinhos” do passado, pois eles cometem MUITAS falhas (Deka Red é um claro exemplo disso) e aprendem com seus erros, se tornando mais populares que os heróis do passado para a Toei. Então, sem essa frase pejorativa de que “são feito para gays e menininhas” por causa dos visuais, pois isso NÃO é opinar, mas sim, ser preconceituoso e egoísta. OK?? J

“As histórias estão muito infantis, no meu tempo eram para adultos”.






Bem... vamos encerrar o assunto logo! Sei que muitos não gostam de ler, debater, opinar e sugerir, então, lá vamos nós. A pergunta é: se as histórias de hoje são infantis, pra que reclamar? Afinal, são séries para crianças! E tem mais! Crianças JAPONESAS! O fato de ALGUMAS séries do teu tempo de juventude terem seus momentos sérios, NADA impede das de hoje terem seus momentos sérios. Vai me dizer que vocês acham que Changeman era SÓ “aura energética” o tempo todo? Que nada... de vez em quando, nos deparamos com episódios com bonequinhos de pelúcia dirigindo carros, Oozora cantando Atirei o Pau No Gato, um conto de A Bela e a Fera em busca da Borboleta Dourada e uma reedição do clássico João e Maria e a Casa de Doces. ToQger, por exemplo, teve seus momentos de infantilidade (como chocar um pintinho numa peruca da época da Revolução Francesa, a batalha nos banhos públicos e entre outros momentos), mas, e os momentos de tensão, como o romance proibido entre Grita e General Shcwaz? E o dilema do Imperador Z entre a Luz e a Escuridão? E a decisão que Right teve que tomar para salvar a equipe? Agora, eu faço umas perguntas: qual a necessidade de questionar a qualidade das séries de uma geração para a outra? Ao invés de querer empurrar o que vós assistíeis para a geração atual, não é MUITO mais bonito incentivar essa geração a descobrir seus heróis com novas séries?? Porque as gerações atuais tem que engolir os nossos gostos na marra?? Peço perdão pela minha ousadia e que não se irritem com o que eu vou falar, mas, eu acho egoísmo dessa geração mais velha (a nossa) querer cobrar a postura, os efeitos especiais, a forma de roteiro das produções do nosso tempo para as produções atuais, fazendo com que nossos gostos prevalecessem, sem importar o que outra geração que veio querem ver. Vou te dar um exemplo. Aposto que vossos pais assistam National Kid, Ultraman, Príncipe Dinossauro e etc. Aposto que, quando tu assistias Jaspion, Changeman, Flashman, Shaider e etc, teu pai não desligava a TV e botava tu para veres os heróis da geração dele (e digo mais: a MAIORIA dos que eu entrevistei para o livro que falaram que viram tokus dos anos 50 torceram o nariz para essas produções, devido a tecnologia fraca). Sabem por quê? Porque seus pais queriam que VOCÊS descobrissem seus heróis, suas imaginações, suas séries favoritas.



Sendo assim, encerro esse artigo na esperança de que muitos engulam o preconceito com as novas produções para as crianças JAPONESAS e aceitem o rumo que as mesmas estão tomando. Se vocês NÃO querem ver produções mais “infantis”, SAIAM da “Toeiverso” e da Tsurubaya e assistam outras formas de tokus para adultos. Sabiam que existem muitos filmes de Kaiju Eiga (os filmes de monstros, com os de Godzilla) e os Nippo Heroes (os filmes de Japão Feudal, como Azumi) que são ÓTIMOS tokus para o público adulto? Então... olhem uma nova oportunidade de expandir seu conhecimento no universo tokusatsu com Kaiju Eiga e Nippo Heroes. Vocês vão gostar! Tenho certeza... the search continues.... :D

P.S: Ainda recebi a missão de escrever mais matérias até arrumarmos um novo encoder. Já temos alguns episódios traduzidos. Só falta o bendito de um encoder. Até lá, serei usado como bode expiatório. Podem me xingar a vontade. Eu deixo. XDD


- Copyright © Rampage Subs - Rampage Subs - Powered by Blogger - -