Posted by : RodrigoPatoDonald terça-feira, julho 08, 2014

Changeman: Quando nossa infância foi banhada pela energia da Força Terrena!






No dia 28 de Novembro de 1987, as 15 horas, estreava numa tarde de sábado, o Esquadrão Relâmpago Changeman. Para quem estava acostumado com os desenhos da Hanna-Barbera nesse horário, a mudança foi meio chocante. E não tiro a razão. Changeman veio com a proposta de inovar o mercado infanto-juvenil brasileiro de televisão. A proposta foi apresentar a série semanalmente, mas a emissora Manchete não quis. Teve uma pausa de Changeman assim que 1988 chegou. Depois disso, a série re-estreou no dia 22 de Fevereiro de 1988 dentro do Clube da Criança com a apresentadora Angélica, juntamente com a sua parceira Jaspion. O resultado é que o ano de 1988 foi o marco na programação infantil, fazendo com que a porta se abrisse para NOVAS séries.

Por Changeman ter sido a primeira de uma geração, é normal as pessoas terem um certo carinho pela mesma. Hoje eu resolvi assistir SÓ o primeiro episódio para mergulhar de volta para o ano de 1987. Senti uma coisa estranha. Algo invadiu o meu coração. Depois de ter analisado a série friamente, percebi que eu gostava de outros sentais. Na época mesmo, já tinha dito pra mim mesmo que o meu sentai favorito dos quatro exibidos aqui foi Goggle Five. Mas, hoje resolvi encarar Changeman do mesmo modo que encarei em 1987. Ainda me via com sete anos de idade diante das apresentações dos personagens. Afinal, Changeman foi o primeiro. O PRIMEIRO de uma paixão que iria me acompanhar durante anos!

Pelo fato de ter sido o primeiro, hoje eu sou adulto. Pude analisar detalhes que a minha cegueira causada pela nostalgia infantil, me proibia de enxergar. Changeman é uma boa série? Sim! Ela o é! É a MELHOR já lançada até o presente momento? A resposta é óbvia! NÃO! Ela está LONGE de ser o melhor super sentai. Claro que, para os fãs mais fervorosos de tokus que passaram por aqui, "a série é o supra-sumo", "todos os personagens são carismáticos", "trilha sonora que empolga" e entre outras desculpas que vemos ser usadas pelos mesmos fãs fervorosos. Changeman é uma série que teve seus momentos bons, não nego! Mas, devemos analisar friamente sem os olhos de uma criança que ficava hipnotizada na frente da TV. E assim é com Changeman.

A história base é o seguinte. Existe um grupo de extra-terrestres chamado Gozma que viajam pelo universo conquistando e dominando sobre vários planetas. Quando se deparam com o nosso amado planetinha (leia-se Japão), cinco militares são banhados por uma estranha força vinda da Terra e são convocados pela mesma (oi?) para se tornarem Changeman e expulsarem Gozma do nosso planeta. Eles acabam sendo subordinados do Sargento Ibuki, que guarda um enorme segredo envolvendo Gozma. A medida que os episódios vão aumentando, novos monstros e inimigos vão surgindo.

Depois que ficamos velhos e começamos a assistir a série com novos olhos, percebemos que a série vai ficando cansativa no roteiro. A ingressão de novos personagens (como Nana, que, apesar de ser importante, se mostrou que atrapalhava mais do que ajudava, temos também Zooler, a esposa de Gatta e seu filho Wallaji, que se mostraram um porre) deixou a série perdida. A série deu uma melhorada com a ingressão de Ahames e os episódios em que ela protagonizava. Tivemos momentos épicos, como por exemplo, Ahames se banhando pela primeira Aura Energética, a destruição de cada um dos três do Trio Monstro, a ressurreição de Giluke e a mais marcante de todas, a morte de Buuba. Mas teve uns momentos complicados de se engolir, como o monstro que devorava doces, a busca da borboleta dourada e escutar Oozora cantando "Atirei o Pau no Gato", além de um final broxante e sem emoção nenhuma (talvez para os fãs mais devotos, foi um final satisfatório, mas, será que foi mesmo?). Aliás, a série pecou pela construção óbvia de tipos rotulados de personagens, que, em muitos casos, forçaram para ser desse jeito. Vamos pegar um exemplo: o Oozora. É um guerreiro valoroso? É! Mas a tentativa forçada de deixá-lo engraçado, com piadas infames e sem graça atrapalhou a construção do mesmo, deixando-o caricato demais, perdendo a oportunidade de deixar o herói mais natural. E outro ponto que eu acho que a série pecou foi na construção do Red. Um herói precisa passar um exemplo de superação. Um herói que erra, que necessita aprender mais do que ensinar. O que vimos em Tsuruji foi um Red "PERFEITO" demais. Um herói "certinho". Quando eu pensei que ele fosse dar uma melhorada no episódio 5 (O Misterioso Cristal X) quando ele desafia a ordem dos superiores e resgata Oozora, ele passa a série toda sendo o "moço perfeito que não erra". Ali, Hayate é o que mais tinha postura de Red, pois ele era impulsivo, errava MUITO (principalmente quando tinha um rabo de saia no meio) e aprendia com seus erros, mostrando que era um ótimo herói. Sayaka também foi outra personagem MUITO bem explorada e com um bom desenvolvimento de caráter, ao abrir mão de seus desejos para satisfazer os desejos do outro, se tornando uma ótima heroína.

Changeman foi um marco. Vimos nele, uma temática de evolução no roteiro, no sentido de que sai o cenário terrestre e viva a descoberta da Natureza Espacial, tornando uma série mais abrangente para o universo mundial, ao invés de ficar restrito a um nicho de público. Outra coisa bacana é que foi a ÚLTIMA série da franquia a usar ilustrações de personagens na seção de "intervalos". Ou seja, foi algo bem feito. Se não me falha a memória, foi o primeiro sentai a ter dois especiais de cinema. A trilha sonora é fraca. Claro que, para os fãs fervorosos, a série possui a melhor trilha da franquia. Afinal, não tem como tirar a imagem afetiva que a série nos proporciona da cabeça e sair apontando falhas nela como se fosse algo fácil de se fazer, quando, na verdade, ela NÃO o é! Muito pelo contrário! É MUITO, mas, MUITO difícil alguém apontar as falhas numa série que marcou toda uma geração e um alguém qualquer como eu, chegar assim de repente e dizer "que a série está cheia de falhas" chega até ser cruel e posso ser até mal-falado. Mas, é bom deixar claro que, ao MEU ver, segundo o MEU gosto pessoal, a trilha sonora de Changeman é chata e mal-arranjada. Não consigo me empolgar com a abertura, por exemplo. Quando começo a assistir a série, eu vou logo pulando a abertura para ir direto para o episódio. Mas, confesso que ADORO o tema de encerramento. O encerramento é contagiante e me motivava a assistir mais e mais episódios. Ah, não podemos negar também a falha nos efeitos especiais, que só foi melhorada com o lançamento de Flashman. Desde a morte do monstro Guitan do Trio Monstro, dá para ver que, TODOS os monstros destruídos pela Power Bazooka eram feitos pelo mesmo gesso e explodidos.

Mas, como lhes falei, a série é boa, mas está LONGE de ser a melhor! Existe outras melhores para se conhecerem. Mas, vale pela nostalgia e pela magia de voltarmos ao ano de 1987 pra cada episódio que assistimos atualmente. Ou seja, NEVER STOP! CHANGEMAN!

{ 7 comentários... leia abaixo, ou comente }

  1. Concordo com a maior parte do que você escreveu aqui, meu caro Pato. Mas pra dizer que a opening de Dengekis Sentai Changeman é chata, ou você tem um parafuso a menos, ou então, tem um gosto musical extremamente duvidoso. Meu palpite é que seja um misto dos dois...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu SEMPRE achei a abertura de Changeman CHATA! Extremamente CHATA! Não consigo gostar daquilo! Agora, o ending de Changeman já são outros quinhentos! É uma maravilha! Adoro! Compensa a opening chata que ela teve! Mas, como falei no meu texto, isso é a MINHA opinião, caro, besourinho!!! :v

      Excluir
    2. Discordo de você pato..... a música da abertura é uma das mais lembradas ( se não a mais) em todos eventos de tokusatus...... Desculpa ai mas você está erradíssimo ...

      Excluir
    3. O fato de ela ser uma das "mais lembradas" não tira a MINHA opinião de achá-la chata! Te garanto que, se fosse Turboranger ou Liveman que tivessem sido estreados no lugar de Changeman, a abertura da série passaria batido.... Mas, como Changeman foi o primeiro, é normal termos esse carinho pelo primeiro sentai.... e o fato de EU achar a música chata não faz eu estar errado! Muito pelo contrário! :p

      Excluir
  2. Olá eu sou novo no Blog. Ao contrário da maioria, eu conheci Changeman pela internet. Eu ainda não era nascido quando a série passou no Brasil. Pretendo comprar os DVDs da Focus Filmes mesmo sabendo dos problemas (2 episódios ripados do Toei Channel). Changeman tem qualidades que o fazem merecer o posto de um dos melhores sentais exibidos no Brasil (e olha que só tivemos 4!) É uma série com personagens cativantes, com boa trilha sonora, com momentos engraçados e sérios na medida certa.
    Não é só fã que viveu a época que elogia Changeman. Eu também, mesmo não tendo nascido na época!

    ResponderExcluir

- Copyright © Rampage Subs - Rampage Subs - Powered by Blogger - -